Início

7º Festival e Academia Internacional de Metais Graves · Alcobaça

29 de agosto a 2 de setembro

Saber mais

Sobre o Festival

O Gravíssimo! é um Festival Internacional de Metais Graves sob a direção artística dos músicos Sérgio Carolino (tuba) e Hugo Assunção (trombone), que visa mostrar aos seus participantes e ao público em geral a versatilidade destes instrumentos, trabalhando vários estilos de música. Realizado anualmente em Alcobaça, na última semana de agosto, o festival agrega um número significativo de participantes, nacionais e internacionais, provenientes dos mais diversos backgrounds culturais e artísticos. Ao longo dessa semana promove-se a aprendizagem através da partilha de experiências entre todos e com os artistas e professores convidados, de reconhecido valor internacional.
 
A par do trabalho de Academia, entre masterclasses e workshops, o Gravíssimo! apresenta também uma forte componente artística trazendo ao público em geral a possibilidade de verem as performances dos artistas convidados e dos participantes envolvidos através de uma programação diária de concertos, que lhe valeu o reconhecimento de Remarkable Festival pela EFA (European Festivals Association) através da atribuição do selo EFFE (Europe for Festivals, Festivals for Europe) para o biénio 2017/2018.
Download da Brochura

Notícias

Agenda

Apoios e parcerias

Organização e produção

Apoio

Estrutura financiada por:

Patrocinadores

Viatura oficial

Apoio à divulgação

Informações e Inscrições


Contactos

Academia de Música de Alcobaça
Rua Frei António Brandão N.º 50-52
Apartado 530 2460-047 Alcobaça

E-mail: prod@academiamalcobaca.com
Tel: 262 597 611

Concerto de Abertura alterado do Mosteiro de Alcobaça para o Cine-Teatro de Alcobaça

28 Ago 2017

O Concerto de Abertura do Gravíssimo! amanhã, às 21h00, previsto para o Mosteiro de Alcobaça foi alterado para o Cine-Teatro de Alcobaça devido à inconstância das condições meteorológicas durante os dias de hoje e amanhã, razões às quais a organização é totalmente alheia.

Pelo facto, a Direção do Festival e Academia Internacional de Metais Graves pede as mais sinceras desculpas, reafirmando que este Concerto se realizará no mesmo horário estabelecido.

Relembramos ainda que este concerto, intitulado "aBRASSsivo", contará com o Jovem Ensemble Português de Metais e Percussão Massive Brass Attack! e os seguinte solistas: Sérgio Carolino, Shimpei Tsugita, Gene Pokorny, Gabriel Antão, David Bruchez, Ricardo Carvalhoso, Justin Clark e Ricardo Antão.

 

Cinco dias de olhos postos na versatilidade dos metais graves

24 Ago 2017

Gravíssimo! traz-nos 7 concertos e recitais com músicos vindos dos quatro cantos do mundo
 
De 29 de agosto a 2 de setembro, a sétima edição do Gravíssimo! – Festival e Academia Internacional de Metais Graves traz à cidade de Alcobaça, que se transforma na Capital Mundial dos Metais Graves, alguns dos mais consagrados nomes internacionais.
 
Vindos dos quatro cantos do mundo, desde o Japão aos Estados Unidos da América, passando pela Noruega, Suíça, Áustria, Eslovénia e Brasil, os músicos reúnem-se em Alcobaça para partilhar experiências e transmitir conhecimentos a cerca de 90 alunos inscritos, de 8 nacionalidades diferentes.
 
Sob a habitual direção artística dos reconhecidos músicos alcobacenses Sérgio Carolino e Hugo Assunção, o Gravíssimo!, que pretende demonstrar a versatilidade dos metais graves, explora a música em vários registos, da música de câmara ao jazz, centrando-se no desenvolvimento do trabalho artístico em ensemble e na melhoria contínua da técnica individual dos participantes.
 
Durante cinco dias, os sete concertos e recitais do Gravíssimo!, que contam com apresentações de várias músicos portugueses e internacionais, terão como palco dois dos lugares mais emblemáticos da cidade: o Mosteiro de Alcobaça e o Museu do Vinho.
 
Um dos principais destaques do cartaz é o concerto dos TGB, inserido no ciclo de espetáculos Mosteiro de Alcobaça/Lugares Património Mundial da Região Centro, que a 31 de agosto, quinta-feira, pelas 22h30, atuam em frente à Ala Sul do Mosteiro de Alcobaça, num espetáculo de entrada livre.
 
O Recital de Solistas, marcado para dia 1 de setembro, às 21 horas no Claustro D. Afonso VI do Mosteiro de Alcobaça, antecede outro momento alto do programa do Gravíssimo!, o concerto The Devil’s Blow – Tuba Unit! feat Jon Sass, às 22h45, também em frente à Ala Sul do monumento e com entrada gratuita.
 
De ano para ano, o Gravíssimo!, organizado e produzido pela Banda de Alcobaça/Academia de Música de Alcobaça (AMA), tem atraído a atenção de um público cada mais vasto e numeroso e, atualmente, é uma iniciativa com larga repercussão a nível internacional, com reconhecimento europeu como Remarkable Festival através do selo EFFE (Europe for Festivals, Festivals for Europe).
 
O Gravíssimo! não tem dado cartas apenas no mundo da música e esta quinta-feira viu o seu site selecionado para a galeria do CSS Light, uma plataforma que apresenta e promove novos talentos e tendências no mundo do design, destacando características únicas a nível de apresentação, criatividade, estética e codificação.
 
Depois do êxito das últimas edições, a organização pretende continuar a elevar o nome do festival que, além de receber prestigiados nomes do mundo da música dos metais graves, promove jovens artistas, encontros, concertos e experiências ímpares, tanto para os alunos inscritos como para o público assistente.
 
Motivos não faltam para que, entre 29 de agosto e 2 de setembro, o público regresse a Alcobaça e marque presença na sétima edição do Gravíssimo! – Festival e Academia Internacional de Metais Graves, um verdadeiro acontecimento musical no domínio dos instrumentos de metais graves.
 

Gravíssimo! volta a fazer de Alcobaça a capital do mundo dos metais graves de 29 de agosto a 2 de setembro

20 Jun 2017

Estão abertas as inscrições para festival liderado pelos consagrados músicos alcobacenses Sérgio Carolino e Hugo Assunção

29 de agosto a 2 de setembro: estas são as datas deste ano em que a Academia de Música de Alcobaça (AMA) volta a promover o Gravíssimo! 7º Festival e Academia Internacional de Metais Graves, verdadeiro acontecimento musical no domínio dos instrumentos de metais graves que, depois de seis edições, este ano torna a assumir mais uma etapa no seu ambicioso percurso.

Com a habitual direção artística dos consagrados músicos alcobacenses Sérgio Carolino e Hugo Assunção, Gravíssimo! realiza-se na AMA e no Cine-Teatro de Alcobaça – João d'Oliva Monteiro e tem agora as suas inscrições abertas, sendo um evento destinado especialmente aos estudantes de música de Conservatórios, Escolas Profissionais, Academias, Institutos Politécnicos e Universidades, acolhendo ainda a participação de músicos amadores que estejam interessados em desenvolver o seu nível técnico e artístico.

Sérgio Carolino (Tuba Principal da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Artista Internacional Yamaha, Professor na Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo do Instituto Politécnico do Porto) e Hugo Assunção (Primeiro Trombone da Orquestra Sinfónica Portuguesa, Professor de Trombone na Universidade de Évora e na Escola Superior de Música de Lisboa) são de novo os anfitriões em terras de Cister, acolhendo neste evento músicos das mais diversas proveniências e backgrounds.

Faça o download da respetiva Ficha de Inscrição (contém biografias, regulamento, modalidades de inscrição, etc.):

Versão Portuguesa »

Versão Inglesa »

 

Bernardo Pinhal

Piano

Vencedor de vários concursos nacionais, tendo concluído em 2016 o Mestrado em Performance como aluno de Claudio Martinez Mehner em Basileia (com bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian), e Professor no Conservatório de Música e Dança de Bragança e na Academia Fernandes Fão.

David Bruchez

Trombone Tenor

Suíça, trombone principal da Tonhalle Orchestra, Zurique, professor na Universidade das Artes de Zurique, Artista Yamaha. 

Hugo Assunção

Trombone Tenor

Chefe de naipe na Orquestra Sinfónica Portuguesa do Teatro Nacional de São Carlos, professor na Universidade de Évora e na Escola Superior de Música de Lisboa, e membro fundador do projeto Mr. SC & The Wild Bones Gang.

Gabriel Antão

Trombone Tenor

Trombone Solista na Tonkünstler-Orchester em Viena e vencedor dos Prémios Helena Sá e Costa, e Rotários do Porto, nos concursos Terras de La Salette e Prémio Jovens Músicos.

Rúben da Luz

Trombone Tenor

Trombonista freelancer, vencedor do “Prémio Jovens Músicos” e membro dos projetos The Postcard Brass Band, Wild Bones Gang, Funky Bones Factory, Uxu Kalhus, entre outros.

Ricardo Pereira

Trombone Tenor

Solista do Remix Ensemble, vencedor do 1º Prémio no “Prémio dos Jovens Músicos” e professor na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo, Academia de Música de Viana do Castelo, Escola de Música de Esposende e Academia de Música da Sociedade Filarmónica Vizelense.

Gonçalo Dias

Trombone Baixo

Professor de Trombone na EPMVC (Escola Profissional de Musica de Viana do Castelo) e na AMCC (Academia de Musica Costa Cabral), elemento da Orquestra Jazz de Matosinhos e da Banda Sinfónica Portuguesa.

Justin Clark

Trombone Baixo

Professor, solista e músico de câmara, co-fundador do grupo Il Concerto dei Fiati, vencedor como solista do prémio para a competição de trombone baixo no Eastern Trombone Workshop’s em Washington D.C. (EUA).

Nuno Martins

Trombone Baixo

Solista na Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, professor na Escola Superior de Artes e Espectáculo do Porto (ESMAE) e Artista Stomvi.

Rui Bandeira

Trombone Baixo

Um dos trombonistas baixos portugueses mais versáteis, fundador dos mais diversos e criativos projetos como os Funky Bones Factory!, SOUQ, Fanfarra Kaustika, Pantomime. Músico freelancer.

Fernando Deddos

Eufónio

Professor de Eufónio e Tuba na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Brasil), Presidente da Associação Brasileira de Eufónios e Tubas (ETB) e anfitrião da Conferência Nacional de 2017.

Jukka Myllys

Eufónio

Artista Willson, Diretor da Kemi Symphony Orchestra, Mestre em Música pela Sibelius Academy, tem tocado trombone nos últimos 10 anos com a Oulu Symphony Orchestra.

Luka Einfalt

Eufónio

Professor de Eufónio na Domžale Music School e vencedor de vários prémios como solista a nível nacional e internacional.

Ricardo Antão

Eufónio

Premiado em vários concursos Internacionais, professor assistente na Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo (ESMAE - Porto), na Universidade de Aveiro e na Academia de Música de Costa Cabral (Porto). Membro fundador do Ensemble Português de Tubas How Low Can You Go?.

Tormod Flaten

Eufónio

Artista internacional Besson e solista de eufónio na Banda da Marinha Real da Noruega, membro fundador e músico principal do Bjørsvik Brass.

Sérgio Carolino

Tuba

Tuba principal da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Professor na Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo (ESMAE), Porto, e Artista Internacional Yamaha.

Anne Jelle Visser

Tuba

Professor de Tuba na Universidade de Artes de Zurique, Artista Internacional Yamaha, elemento do duo 2tUBAS&friends. Ex-tuba solo da Orquestra da Ópera de Zurique.

Gene Pokorny

Tuba

EUA, tuba principal na Chicago Symphony Orchestra, colaborou também com a Israel Philharmonic, Utah Symphony, St. Louis Symphony e Los Angeles Philharmonic.

Gil Gonçalves

Tuba

Artista Miraphone e professor de tuba e eufónio na Universidade de Évora, no Conservatório de Música de Palmela e Conservatório Regional Silva Marques, toca regularmente com a Orquestra Nacional do Porto, Orquestra Metropolitana de Lisboa e Orquestra Gulbenkian.

Ricardo Carvalhoso

Tuba

Vencedor de vários prémios como solista, colabora com a Orquestra Nacional do Porto, Musikkollegium Winterthur, Simphonisches Orchester Zürich e Tohnhalle Orchester Zürich.

Shimpei Tsugita

Tuba

Japão, tuba principal na Yomiuri Nippon Symphony Orchestra, professor na Senzoku Gakuen University of Music.

Jon Sass

Tuba

Um dos mais criativos artistas e intérpretes de tuba que pode ser ouvido em mais de 80 discos, compositor da sua própria música e autor de arranjos musicais para sopros de James Brown.

Petri Keskitalo

Tuba

Artista Willson, tuba principal na Helsinki Philharmonic Orchestra e Avanti! Chamber Orchestra e professor de tuba na Sibelius Academy.

Massive Brass Attack

Ensemble Residente

MASSIVE BRASS ATTACK!(MBA) Jovem Ensemble Português de Metais, constituído por jovens talentosos, todos estudantes ou ex-alunos da Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo (ESMAE) do Instituto Politécnico do Porto. Os MBA nascem em 2011, tendo ficado desde a sua criação no quadro da disciplina de colectivo da Esmae. Tem como principal objectivo o desenvolvimento musical dos seus elementos, bem como interpretar e criar obras originais para este tipo de formação, não descurando o trabalho em conjunto com os compositores e solistas de nível internacional, desenvolvendo assim o seu próprio repertório, o seu conceito musical!

Desde a sua criação o ensemble teve o privilégio de acompanhar e ter como solistas, os artistas de renome internacional como: David Kutz (Netherlands Philharmonic), Steve Rossé (Sydney Symphony), Mike Forbes (Sotto Voce/Artista Yamaha/compositor), Ricardo Carvalhoso (Munich Philharmonic), Tom McCaslin (Calgary Philharmonic), Nimrod Ron (Iceland Symphony Orchestra & The DIVAN Orchestra sob a direção de Daniel Barenboim), todos eles tubistas, o trompista Jeff Nelsen (Indiana University - Jacobs School of Music), os trompetista James Thompson (Eastman School of Music, Yamaha International Artist) e Luís Granjo (solista na Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música).

Teve a oportunidade e o privilégio de fazer estreias nacionais e internacionais de obras dos compositores Andreia Pinto Correia, Telmo Marques, Daniel Martinho, Luís Cardoso (5) e Daniel Bernardes (2) (Portugal), Laura Pettigrew, (2), Gary Kulesha, David Dahlgren e Elizabeth Raum (Canadá), Einojuhani Rautavaara, Atso Almila, Jukka Linkola, Tuomas Turriago (Finlândia), Roland Szentpáli (Hungria), Samuel Barber, Anthony Clifton Plog, John Stevens, Jon Hansen, Howie Smith, Mike Forbes e Jim Self (EUA), Andrew Batterham, Leif Sundstrup e Paul Terracini (Austrália), Torstein Aagaard-Nilsen e Kjell Mork Karlsen (Noruega), e Thierry Caens (França)!

Teve como diretores musicais convidados, Jim Self (EUA, grande ícone mundial dos metais), concerto que ocorreu no Grande Auditório da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), Tuomas Turriago (pianista, compositor e maestro Finlandês), o maestro português André Granjo, o compositor e maestro Australiano Paul Terracini, e com o grande músico Hugo Assunção, chefe de naipe da Orquestra Sinfónica Portuguesa/ Ópera do Teatro Nacional de São Carlos).

O ensemble apresentou-se no 1º Festival Esmae no Teatro Helena Sá e Costa (Porto) na Igreja dos Clérigos, concerto inserido nas comemorações dos 250 anos da Torre dos Clérigos (Porto), no Festival MUSICALIDADES (Fajões), no Salão Nobre do Ateneu Comercial do Porto, no Auditório do Conservatório de Música do Porto, no Teatro da Vilarinha , na Igreja São José das Taipas, no Auditório da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP,) na Casa da Música (Porto), no Grande Auditório do Centro Cultural e de Congressos de Caldas da Rainha (CCC), e no Centro de Cultura Contemporânea de Castelo de Branco.

Em Fevereiro de 2014, gravou o primeiro DVD, o qual está disponível no Canal do YouTube, intitulado “MBA ao vivo no Teatro Helena Sá e Costa” no Porto, concerto esse inserido no EUROCLASSICAL e o qual foi transmitido em direto para todo Mundo através da Internet no sítio www.classicalplanet.com . Nessa apresentação e gravação de DVD o ensemble interpretou obras originais, na sua maioria escritas e dedicadas a Sérgio Carolino e ao ensemble Massive Brass Attack!, pelos compositores Andreia Pinto Correia, Luís Cardoso (Portugal), Howie Smith, Mike Forbes e Jon Hansen (EUA), Laura Pettigrew (Canadá) e Roland Szentpáli (Hungria).

O ensemble tem como fundador, diretor artístico e musical, Sérgio Carolino.

AntiTrio

AntiTrio, dos músicos Júlia Azevedo (piano), Inês Luzio (eufónio) e Pedro Santos (saxofone), é o novo projeto de música de câmara destes três músicos que se juntaram pela primeira vez em outubro do ano passado na ESMAE. Com a orientação dos professores José Parra, Sérgio Carolino e Fernando Ramos têm procurado encontrar o seu lugar nos entroncamentos das várias linguagens que a invulgaridade da formação permite e sugere em simultâneo, numa quase liberdade de transgressões. No seu repertório, bem diversificado estilisticamente, pode-se encontrar desde a genialidade e irreverência de Francis Poulenc à contemporaneidade das linguagens jazzísticas de Doug Bristol e Daniel Schnyder. O AntiTrio apresentou-se em recital no Festival da Associação Portuguesa de Tubas e Eufónios (APTE) 2017, no Auditório do Conservatório de Música do Porto, e no Festival ESMAE 2017. Será presença em dois importantes festivais ainda este ano: Festival EurSax’17, em julho, no Porto, e no Gravíssimo! 7.º Festival e Academia Internacional de Metais Graves, em agosto, na cidade de Alcobaça.

TGB

Se escolher uma partitura de Bill Evans (“Interplay”) já era suficientemente estranho para um trio sem piano, ninguém esperaria que um combo de jazz tocasse canções das bandas de rock Black Sabbath (“Planet Caravan”) e Deep Purple (“The Mule”), mas é isso mesmo que encontramos no novo álbum dos TGB, “Evil Things”. O certo é que nada é verdadeiramente “normal” no projecto formado por Sérgio Carolino, Mário Delgado e Alexandre Frazão, a começar pela própria instrumentação: tuba, guitarras (mais dobro) e bateria. Mas mesmo os músicos em questão não têm o perfil habitual de um “jazzman”. Um internacionalmente aplaudido virtuoso da tuba, Carolino vem dedicando a maior parte da sua carreira à música clássica e sinfónica. Guitarrista de topo da cena portuguesa, Delgado é um assumido herdeiro de Jimi Hendrix. Um dos mestres bateristas de Portugal, o brasileiro Frazão estabeleceu o seu nome em vários idiomas musicais, da world music ao drum 'n' bass. Daí que este seja não um jazz com um “twist”, mas com muitos “twists”. Imaginativo, contemporâneo, intrigante e excelentemente tocado. Bem enraízado na linguagem do jazz, mas sempre imprevisível.

 

SubWoof3r Trio

The Devil’s Blow - Tuba uNIT!

T-BONES

Yamaha Tuba Duo

Trio daBarca

O Trio daBarca nasceu em 2014, no âmbito da disciplina de Música de Câmara, na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo, sob a orientação do Professor Ricardo Antão. Este trio é formado por um Eufónio, João Pereira, um Trombone, Beatriz Mendes e um Piano, Sofia Pais. Com uma formação pouco convencional, apresenta um repertório diverso que vai do mais erudito até aos tangos e bandas sonoras. Até à data, o Trio daBarca já realizou concertos pelo Norte e Centro do País, participando em diversos eventos culturais, entre os quais EUROCLASSICAL ONLINE FESTIVAL, Festival ESMAE, Festival de Música de Fânzeres, Festival APTE (Associação Portuguesa de Tubas e Eufónios), entre outros.

 

Daniel Bernardes

Uma das principais figuras da nova geração do Jazz Português, Prémio de Solista na Festa do Jazz do Teatro S. Luiz e vencedor da Bolsa Jovens Criadores 2015 do Centro Nacional de Cultura para o projeto Crossfade Ensemble.

Luís Cardoso

Compositor, arranjador, maestro, professor de música e saxofonista, vencedor em 2006 do 2.º Concurso de Composição Cidade de Aveiro e em 2002 do Grande Prémio Silva Dionísio de Composição para Banda promovido pelo Inatel.

Anne Victorino d’Almeida

Professora de violino na Escola de Música do Conservatório Nacional, divide-se entre o ensino, a interpretação e a composição, vencedora em 1997 do prémio Melhor Proposta Musical do Teatro na Década 97, a sua obra abrange obras corais, de câmara, sinfónicas e bandas sonoras.

Torstein Aagaard-Nielsen

Compositor freelancer, arranjador e maestro, estudou na Universidade de Bergen e no Conservatório de Música de Bergen (hoje Academia de Grieg), tendo composto música para orquestras de sopros e de metais, orquestra sinfónica e grupos de música de câmara.

Fernando Deddos

Professor de Eufónio e Tuba na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Brasil), Presidente da Associação Brasileira de Eufónios e Tubas (ETB) e anfitrião da Conferência Nacional de 2017.

Telmo Marques

Pianista e compositor portuense, professor na ESMAE – Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto (Análise Musical e Orquestra Jazz), mantém uma atividade de concertista em recitais, ações de formação e concertos pedagógicos.

Telmo Marques

Piano

Pianista e compositor portuense, professor na ESMAE – Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto (Análise Musical e Orquestra Jazz), mantém uma atividade de concertista em recitais, ações de formação e concertos pedagógicos.

Mário Marques

Saxofone soprano

Músico multifacetado e produtor musical de diversos discos, integra habitualmente como músico solista a Orquestra Calouste Gulbenkian, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Nacional do Porto, Orquestra Metropolitana de Lisboa e Orquestra do Algarve.

Daniel Bernardes

Piano

Uma das principais figuras da nova geração do Jazz Português, Prémio de Solista na Festa do Jazz do Teatro S. Luiz e vencedor da Bolsa Jovens Criadores 2015 do Centro Nacional de Cultura para o projeto Crossfade Ensemble.

Rena Hashimoto

Piano

Rena Hashimoto dedica-se à sua paixão pela música atuando especialmente com artistas de metais graves, em todo o Japão e no estrangeiro, tendo recebido o bacharelato em Música pelo Colégio de Música de Tóquio e atuado como pianista oficial para muitas competições internacionais.

Marco Rodrigues

Vencedor do 1.º prémio na categoria de Trombone Superior no Prémio Jovens Músicos, está na Tonhalle Orchester Zurich, onde trabalha regularmente com o maestro Lionel Bringuier.

Mauro Martins

Laureado nos concursos Terras de la Salette, concurso interno da EPABI, ITEC-International Tuba and Euphonium Competition, Concours Tuba Tours, principal eufónio da Orquestra de Sopros Portuguesa, membro do grupo How Low Can You Go? e artista da marca de instrumentos Adams.

Henrique Costa

Vencedor das Competições Internacionais de Markneukirchen, na Alemanha e “Città di Porcia” em Pordenone, Itália, já se apresentou com a Orquestra Gulbenkian, Orquestra de Câmara de Zurique, Musikkollegium Winterthur e a Orquestra do Maggio Musicale Fiorentino.

Joaquim Rocha

Joaquim Rocha ganhou recentemente a audição para trombone baixo na Orquestra Sinfónica Portuguesa e em 2016, foi o vencedor da categoria George Roberts do concurso inserido no International Trombone Festival, realizado na Julliard School, em Nova Iorque.